Rua Helena, 170 - conj. 23/ 24 - Vila Olímpia - 04552-050 - São Paulo - SP
(11) 5081-5351 ou (11) 5081-7951

Ausência de plano de resíduos sólidos atinge 42% dos municípios brasileiros

Associação Brasileira de Empresas de Tratamento de Resíduos e Efluentes

Created with Sketch.

O presidente da Abetre, Carlos Fernandes, lembra que ter um plano de manejo do lixo é indispensável para que prefeituras recebam recursos, financiamentos e incentivos.

Segundo dados divulgados recentemente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), quase metade (42%) das 5,5 mil cidades brasileiras não possuem um plano integrado para a gestão de resíduos sólidos. 

Para o presidente da Abetre, Carlos Fernandes, o situação é bastante grave, à medida em que ter um plano de resíduos sólidos é indispensável para que prefeituras recebam recursos, financiamentos e incentivos da União para a área. “Portanto, a ausência destes planos torna a gestão correta de resíduos sólidos uma realidade cada vez mais distante, além de incentivar de forma desenfreada o uso de lixões ao longo do território nacional”, comenta.

De acordo com o balanço do IBGE, publicado no Perfil dos Municípios Brasileiros (Munic 2017), os estados do Paraná (83,1%) e Mato Grosso (86,1%) possuem os maiores índices de municípios com planos de resíduos sólidos. Na outra ponta, com os menores patamares, aparecem Bahia (22,1%) e Piauí (17,4%).